08
jul
10

Os 4 Pilares de uma Vida Plena

Me propus a filosofar sobre um tema muito arriscado, falar sobre o que seria uma vida plena. Chegar a esse conceito é nada mais nada menos que dizer qual o modelo de vida perfeito para cada um, ou melhor, para todos. Devo admitir a minha imensa audácia ao tratar desse assunto, mas deixo claro que tudo dito aqui são meras reflexões que compartilho com vocês. Não tenho a menor pretensão de chegar a um fórmula mágica que seja aplicável a todos, a ideia é debater o assunto de forma a engrandecer o tema. Convido a todos a entrarem nessa divagação.

Buscamos ao longo do tempo um estilo de vida, um modus vivendi, que seja referência para perseguimos. Apesar de ser uma tarefa absolutamente individual, procuro desvendar o que há de comum a todos os modos que levem ao caminho da plenitude nesse estado de vida que nos encontramos. Nós, seres humanos, vivemos num extenso dualismo, dualismo este que nem sempre sabemos qual lado é o melhor. Devemos viver em harmonia com o nosso estado físico e animal ou devemos buscar uma fuga ascética do mundo material? Acreditando que nossa existência é proveniente de alguma fonte inteligente, não permito-me acreditar que a negação do mundo é o caminho pré-estabelecido para a perfeição, e muito menos, que uma vida materialista o seja. Na busca de um caminho do meio, de um equilíbrio paradoxal entre os dois extremos desse dualismo, estabeleci quatro pilares essenciais para uma vida plena. Numa pretensiosa ação, tentei relacionar todas as dimensões da vida nesses quatro grupos. Cabe ressaltar que não há dúvidas de que não alcancei a meta de relacionar todos as dimensões da vida, mas a tetra organização visa estabelecer agrupamentos que deem conta de todas as dimensões, inclusive as não listadas. A priori, são estes os quatro pilares:

PILAR MUNDANO: Lazer, sexo, arte, diversão, entreterimento, passatempo etc.

PILAR SOCIAL: Trabalho, serviço social, ensino, soliedariedade, altruísmo, relações familiares etc.

PILAR FÍSICO: Saúde, corpo, esporte, exercício físico etc.

PILAR MENTAL: Sabedoria, conhecimento, estudo, ciência, religião, aprendizado etc.

Na vida real a maioria de nossas ações, se não a sua totalidade, é “multi-pilar”. Por exemplo, o ato de dançar seria pertencente a qual pilar? Não existe uma resposta única para essa pergunta, haja visto que que ela pode razoavelmente participar de pelo menos dois pilares, o mundano e o físico. E talvez possamos ir mais a fundo e imaginar que se tratando de uma dança ritualística caberia no pilar mental ou que se tratando de uma aula poderia fazer parte do pilar social.

Se tudo é plural na vida real, por que dividí-lo na teoria? Pois apenas dessa forma podemos estudar o real, fracionando. E como receita para uma vida plena, a separação dos pilares é fundamental, pois cada um deles precisa ser atendido minimamente. Para que alcanssemos uma vida plena necessitamos atender a todos os pilares. Podemos quantificar que dos 100% de nossa dedicação, ao menos 10% deve ser dedicado a cada pilar. Assim, se você é um atleta e deseja se dedicar ao máximo ao pilar físico, dedique os 60% restantes da distribuição paritária de 10%, somando um total de 70%. Esses números são meramente ilustrativos e, essa quantificação é absolutamente arbitrária.

O centro da questão está no estabelecimento de um certo equilíbrio nas escolhas da vida. Vale lembrar um velho ditado: “Tudo que é demais faz mal”, pois bem até beber água demais faz mal. Somos equilibristas na corda bamba da vida (Ouvi isso em algum lugar, achei bonito, ficou na memória e estou reproduzindo). Falamos sobre os pilares de uma vida plena e nem questionamos o que seria a plenitude da vida… Aliás, atingir a plenitude em vida é possível?

PS: Apesar de eu ser muito pretencioso ao tentar discutir o assunto, na pior das hipóteses esta reflexão será um excelente referencial da minha juventude quando eu estiver no final da minha vida.

Creative    Commons License
“Os 4 Pilares de uma Vida Plena” por
Gutemberg Motta é licenciado sob
Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil License.

Anúncios

4 Responses to “Os 4 Pilares de uma Vida Plena”


  1. 1 Camilla
    02/12/2010 às 01:51

    Gostei muito do texto, ficou muito bem explicado, gostei dessa sua visão sobre partículas que formam um todo e que representa plenitude na vida.

    • 02/12/2010 às 10:54

      Fico feliz que concorde comigo e espero que leve a vida assim! Seja bemvinda à colaborar, publicando seus comentários. Isso alimenta a discussão! Obrigado!

  2. 3 Elton
    07/03/2011 às 11:33

    Estava eu em busca de um “Pilar” pra minha vida, na imensidão da Internet.
    Pois buscava, e ainda busco, o equilíbrio pra minha vida…
    Procurava algo que me mostraria a conclusão ou a base para algo que me fosse referência.
    O “Pilar Social”, ao todo o texto me deu um caminho, mas o que me falta encaixar era justamente este pilar.
    Acredito que não há como chegar aos 100% em realção ao tema, tendo em vista que cada indivíduo dá a sua importância para cada questão em particular.
    Isso leva a cada um ter e criar seus próprios pilares, o que pode se ter na verdade é um apanhado de informações e o auto-conhecimento, para que cada um tenha a informação e trilhe seu objetivo.
    Gostei muito do texto, principalmente porque não há uma afirmação do certo ou errado, isso dá liberdade aos pensamentos.
    Até mais!!

    • 21/03/2011 às 18:35

      Obrigado por deixar seu comentário, espero que meu texto tenha contribuido para sua busca. Penso os 4 pilares como uma forma de tentar organizar e equilibrar nossas vidas, nesse mundo tão difícil quanto o nosso.


Comments are currently closed.

Categorias


%d blogueiros gostam disto: