16
jan
11

Duas flores

Entre duas flores

Muito contratempo

E um maravilhoso botão

Que se tornará flor também

A primeira flor perdeu para a razão

Quando a segunda chegou

Encontrou só um gramado

E se tornou a única flor do jardim

Pólem que vai

Pólem que vem

No balanço dos ventos

Não sobra quase ninguém

Cada nova flor

Uma nova esperanca

E o melhor remédio

Para a flor da lembraça

O tempo é contrário

A tudo que você quer

Mas esse tempo humano

É diferente do tempo das flores

Creative  Commons License
“Duas flores” por
Gutemberg Motta é licenciado sob
Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil License.

Anúncios

6 Responses to “Duas flores”


  1. 09/02/2011 às 10:33

    que bonito, guto! 🙂

  2. 5 Carlos Eduardo
    21/03/2011 às 18:45

    Muito bom!!


Comments are currently closed.

Categorias


%d blogueiros gostam disto: