Archive for the 'Meio Ambiente e Saúde' Category

13
mai
14

Eu curto, tu curtes, ele curte – Curto Café

curtocafe

Beber café pode ser uma necessidade, uma espécie de folha de coca urbana. Porém, quando apreciamos seus aromas ou degustamos seu amargor, o café é uma arte. Existem aqueles que conseguem juntar a necessidade da cafeína com a capacidade de apreciar um bom café. Outros ainda, vão mais além…

Certa vez li, ouvi ou imaginei uma história que explicava a relação das mulheres com os salões de beleza. Na realidade, essa história é apenas um versão dos fatos muito válida que ajuda a relativizar essa imagem puramente fulgaz.

Aos homens e às mulheres não-adeptas ao salão de beleza: Imaginem um lugar onde você possa falar sobre tudo que você tem vontade, acrescente pessoas queridas que estão ali “somente” para ouvir essas confidências e, ao sair deste lugar, você estará mais bonito(a), informado(a) e auto-confiante.

Para muitas mulheres, esse lugar chama-se salão de beleza, um lugar onde fazer as unhas ou os cabelos é apenas um detalhe. Resumindo, as frequentadoras saem dos salões de beleza como se saíssem de uma bem sucedida sessão de terapia coletiva, o que de fato, é o que acontece. Como é de conhecimento popular, uma ida ao salão de beleza pode renovar a alma de uma mulher!

Mas por que contei essa história? É para lembrar que a primeira vista, nem sempre percebemos o que é o mais importante. E o  Curto Café tem um pouco disso, o excepcional café servido não é o principal. Por favor, me permitam esta viagem; aqui, o café é a moeda que permite as trocas numa rede real de pessoas reais.

Os outros que vão mais além — citados no início no texto –, são os que usufruem do café também como moeda de troca nesta rede viva e intensa.

Devido a dificuldade em continuar usando palavras para contar mais sobre o Curto Café, optei por continuar falando através de imagens. Abaixo, segue um pequeno ensaio fotográfico de 30min no Curto Café, datado de 09/05/2014.

DSC_0888 DSC_0889 DSC_0890 DSC_0892 DSC_0893 DSC_0894 DSC_0895 DSC_0896 DSC_0897 DSC_0898 DSC_0899 DSC_0902 DSC_0903 DSC_0904 DSC_0906 DSC_0907 DSC_0908 DSC_0910 DSC_0912 DSC_0913 DSC_0914 DSC_0916 DSC_0918 DSC_0919 DSC_0920 DSC_0921 DSC_0922 DSC_0923 DSC_0926 DSC_0928 DSC_0929 DSC_0930 DSC_0931 DSC_0934 DSC_0936 DSC_0937 DSC_0939 DSC_0940

DSC_0941

 

 

Creative Commons License

Eu curto, tu curtes, ele curte – Curto Café” por Gutemberg Motta é licenciado sob Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil License.

Eu apoio:

Support Wikipedia tt
29
mar
14

Mercado de Armações de Óculos Brasileiras

oculos

A maior fabricante de armações em território nacional é o Grupo Tecnol (Marcas próprias: Iron, Tecnol, Jean Monnier, Paddock e Vilenev / Marcas licenciadas: Benetton, Kipling, Playboy, Turma da Mônica, Isabella Fiorentino, Forum, Platini, Guttier, Pierre Cardin e Seninha), antiga empresa brasileira fundada em 1972 que foi comprada em 2011 pela Luxottica (Marcas: Arnette, Eye Safety Systems, K&L, Luxottica, Mosley Tribes, Oakley, Oliver Peoples, Persol, Ray-Ban, Revo, Sferoflex e Vogue), maior empresa do setor no mundo.

Aos interessados em comprar uma armação produzida no Brasil, por empresa brasileira sem pagar royalties ao exterior, terá que se esforçar um pouco na compra do seu óculos de sol ou grau. Abaixo, segue uma lista com comentários:

Tortuga:

Minha atual armação é dessa marca, fácil de encontrar em óticas menos famosas no Rio de Janeiro, empresa aparentemente com preocupações ambientais e sociais (Se é que isso é possível).

LIVO:

Um dos conceitos mais interessantes, essa empresa esbanja criatividade e marketing! Com provador virtual, entrega em casa, preço fixo, devolução diferenciada e etc.

Marcas da OPTISOL:
Jean Marcell
Marie & Jean
Renata Regis
Ferrati
Rurus
Julien Lafond

Marcas da MONTMARTRE:
Detroit
Oxygen

Marcas da METALZILO:
Topstar
Swissline
Zen

Marcas da MASTERGLASSES:
Corolla
Optimax
Hagnus

Marcas da Smart:
Smart Anatômico
Smart Black
Smart Classic
Smart FashionQuando afastamos nossa única cúmplice
Smart Flex
Smart Leve
Smart Pop
Smart Solar

Absurda:

Marca muito premiada em design, recente. Fabrica as armações na Argentina e se intitula uma marca Latino-Americana.

 

Armações de Madeira:

Esse é um capítulo a parte, uma nova tendência que pode ser conferida nesta matéria, abaixo seguem alguns fabricantes brasileiros:

Leaf

Notiluca

Addict

 

*Não consegui identificar a produção da Yerik (madeira), Evoke (madeira), Mormaii e da Triton, empresas brasileiras.

 

Creative Commons License

“Mercado de Armações de Óculos Brasileiras” por Gutemberg Motta é licenciado sob Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil License.

Eu apoio:

Support Wikipedia tt
20
jun
12

Marcha contra a Economia Verde (RIO+20)

Vídeo gravado na tarde de hoje, 20/06/2012, quando mais de 50 mil pessoas saíam pelas ruas do Centro do Rio de Janeiro para protestar.

Creative Commons License

“Marcha contra a Economia Verde (RIO+20)” por Gutemberg Motta é licenciado sob Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil License.

Eu apoio:

Support Wikipedia
18
jun
12

Mostra Social em Movimentos RIO+20

De 13 a 17 de junho de 2012 aconteceu uma mostra de cinema na Caixa Cultural, Rio de Janeiro, que há muito eu não presenciava de tal qualidade, sob o título de Social em Movimentos RIO+20. Apesar de um público reduzido, muito em parte pela concorrência com outros eventos paralelos que estão correndo em todo Rio de Janeiro em consequência da RIO+20, a riqueza que estava à disposição da mostra era tão grande que podemos dizer que o evento fez um extremo sucesso para os que presenciaram.

A mostra foi divida em quatro temas: NOSSO CLIMA, NOSSA ÁGUA, NOSSA COMIDA e NOSSO CONSUMO. Alguns dos filmes exibidos são indispensáveis para a conscientização coletiva necessária, a realização de debates também engrandeceu o evento. A reflexão proposta no evento, levou-me a “novas” soluções para velhos problemas e a acreditar cada vez mais que precisamos agir.

Abaixo, faço um “inventário” dos filmes da mostra:

CURTAS:

Bomtempo – Clique aqui para assistir o filme completoAvó Grilo – Clique aqui para assistir o filme completoBartô – Clique aqui para assistir o filme completoCaixa – Clique aqui para assistir o filme completoCalango Lengo – Clique aqui para assistir o filme completoGente Grande – Clique aqui para assistir o filme completo

Escalada – Clique aqui para assistir o filme completo

Mocó Jack – Clique aqui para assistir o filme completo

Tamanduá Bandeira – Clique aqui para assistir o trailer

A terra a gastar – Clique aqui para assistir o filme completo

LONGAS:

Alma – Clique aqui para assistir o filme completoA terra da lua partida – Clique aqui para assistir o trailerPandemonium – Clique aqui para assistir o trailerCoberta de fumaça – Clique aqui para assistir o trailer(Em francês)Água Invisível Clique aqui para assistir o trailerNossos filhos irão nos culpar – Clique aqui para baixar o torrent (Em inglês) / Clique aqui para comprar o DVD (Em inglês) / Clique aqui para assistir o trailer1  / Clique aqui para assistir o trailer2 / Clique aqui para assistir o filme completo

Milho – Clique aqui para assistir o trailer

O veneno está na mesa – Clique aqui para assistir o filme completo  / Clique aqui para assistir o trailer

Comprar, Tirar, Comprar – Clique aqui para assistir o filme completo / Clique aqui para assistir o trailer

2012 – Tempos de mudança – Clique aqui para assitir o filme completo / Clique aqui para assistir o trailer / Clique aqui para comprar o DVD / Clique aqui para baixar o torrent

Alguns comentários sobre alguns filmes que vi:

Alma – Me fez lembrar bastante de “A Carne é fraca“, penso que tirando o aspecto da visão vegetariana largamente abordada em a “A carne é fraca”, este filme é totalmente contemplado no filme  “Alma” que é mais abrangente. Para quem não assistiu nenhum dos dois, os filmes mostram o processo industrial alimentar, desde a criação animal, até chegar a sua mesa, passando pelas etapas mais cruéis deste processo, como os matadouros.

Nossos filhos irão nos culpar – Apresenta um projeto de uma cidade francesa que adere a comida orgânica nas cantinas escolares e mostra todos os desdobramentos desta ação na comunidade. Ponto alto do filme é a música cantada pelo coral da escola, mostra que assim como o software livre, a alimentação orgânica não se esgota em si mesma, mas projeta uma sociedade mais justa.

O veneno está na mesa – Cumpre o seu papel ao apresentar a situação alarmante da agricultura “convencional” no Brasil. Seus perigos e suas consequências que estão intrinsecamente ligadas aos processos dinâmicos da sociedade capitalista atual.

***Comprar, tirar, comprar – Para você que sempre ouviu falar em obsolescência planejada e sempre pensou razoavelmente sobre o assunto, saiba: O assunto é muito mais polêmico do que você possa imaginar! Filme revelador!

***2012 – Tempos de mudança – Esse filme é sui generis! Esse é aquele que só assistindo para entender, basicamente, meu recado é: Assista!

Legenda: *** = Imperdíveis

Creative Commons License

“Mostra Social em Movimentos RIO+20” por Gutemberg Motta é licenciado sob Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil License.

Eu apoio:

Support Wikipedia
17
mai
12

Uma análise de “Alternativas inteligentes de uso de energia” – Ladislau Dowbor

Não sei se isso é muito recorrente para vocês, mas pra mim é algo muito raro. Sabe, quando você começa e ler um texto e encontra seus argumentos escritos por outra pessoa? Sabe, quando você imagina que poderia ter escrito aquele texto? Pois bem, aconteceu comigo quando eu lia o artigo citado no título deste post  de autoria do professor da PUC/SP, Ladislau Dowbor, é parte integrante do livro Energias Renováveis no Brasil.

Trazendo uma abordagem realista da questão energética para os dias atuais, o autor enxerga longe ao conseguir conciliar as necessidades modernas com a economia necessária para a sustentabilidade do planeta. Utilizando-se de uma excelente alegoria em que o planeta Terra é visto como uma espaçonave, o autor vislumbra uma mudança de comportamento ao orientar que devemos nos comportar como tripulantes dessa espaçonave e não como meros passageiros.

Ao longo do texto, Dowbor demonstra as vantagens de um planejamento bipolar, ao qual podemos até pensar na expansão da produção elétrica, mas temos também que acabar com o desperdício no consumo. Vale ressaltar que esse combate ao desperdício não tem qualquer relação com a privação do consumo elétrico, que é entendido como um “conforto essencial” do século XXI. A produção elétrica por sua vez deve transformar sua matriz em soluções ecológicas, principalmente investindo na microprodução e na substituição dos combustíveis fósseis por tecnologias verdes.

Alguns números alarmantes são apresentados, como: o tempo médio que a população de São Paulo perde no transporte diário entre a casa e o trabalho, como é bem descrito pelo autor: “tempo em que as pessoas nem descansam nem trabalham, nem estão com a família”, que está muito próximo de 3 (três) horas diárias; numa faixa de automóveis, onde trafegam 3 (três) mil pessoas por hora, no mesmo momento, na faixa de ônibus trafegam 23 (vinte e três) mil pessoas. Agora, adivinhe quem mais polui: as 3 (três) mil ou os 23 (vinte e três) mil pessoas? E se todos essas 26 (vinte e seis) mil pessoas usassem o metrô?

Vários exemplos e casos são citados, números são trazidos à tona e todo um cenário rico, complexo e implícito para a maioria dos mortais é exibido, clarificando o entendimento da situação atual. Um texto fácil de ser lido e entendido por uma grande parcela da população.

O único pecado do texto consiste no pudor ambientalista do autor. E isso é uma coisa que me intriga. Se você entender o funcionamento da “sociedade mundial” e desejar que nos comportemos como seres ecológicos-sustentáveis, você está se declarando anti-sistêmico, ou melhor, a sustentabilidade do mundo e a manutenção do sistema capitalista são incompatíveis. Por que isso não fica claro nos textos ambientalistas?

Os escritos de Marx podem servir como bandeira para qualquer movimento verde. Necessitamos que o valor de uso de nossos produtos e serviços sejam superiores aos seus respectivos valores de troca, ou seja, o fim do capitalismo é imperativo para qualquer tentativa de salvar o mundo.

Precisamos acabar com esse fetiche de comunismo isso, socialismo aquilo. Acredito até que os militantes verdes saibam disso, pois muitas vezes esquivam-se de rótulos de esquerda para fincar uma bandeira cor-de-rosa, digo verde, de salvar o planeta, no intuito de não gerar resistências ao discurso. Mas a pergunta que fica é: O movimento verde tem tempo suficiente para seguir essa estratégia de não enfretamento? O planeta suporta por mais quanto tempo o nosso way of life? E se tiver tempo suficiente, os capitalistas serão conscientizados e mudarão de lado? Não acredito… Creio que não há outro caminho que não seja aumentar o tom vermelho dessa bandeira cor-de-rosa.

Também faço uma mea-culpa. Assim como o movimento verde deve assumir seu caráter esquerdista, parte considerável da esquerda deve acordar para a questão ambiental. Só este casamento pode salvar o mundo! Por fim, lembro que o movimento de esquerda não é necessariamente aqueles que se dizem de esquerda, assim como os pseudo-ambientalistas, existe os pseudo-esquerdistas.

O artigo pode ser lido integralmente aqui (arquivo Open Document Text, 24KB), ou na página do Ladislau Dowbor.

Creative Commons License

“Uma análise de “Alternativas inteligentes de uso de energia” – Ladislau Dowbor” por Gutemberg Motta é licenciado sob Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil License.

Eu apoio:

Support Wikipedia
29
ago
11

Você conhece o PLANTÃO DO JUDICIÁRIO?

Veja a notícia abaixo sobre os atendimentos do PLANTÃO DO JUDICIÁRIO do Rio de Janeiro ocorridos no dia 07/09/2009:

O Plantão Judiciário do TJ do Rio registrou 196 atendimentos durante o feriado da Independência. Deste total, 31 foram ações ajuizadas por pacientes ou familiares contra planos de saúde, perfazendo 15,8%. Entre eles está o caso de Jeferson Luiz de Paiva, pai do menino Pietro Meireles Jardecino. Na noite de domingo, dia 6, ele procurou o plantão visando obter tutela antecipada para garantir a internação da criança na Casa de Saúde Nossa Senhora do Carmo. O pedido foi deferido e a Unimed Rio e Unimed Bauru, rés no processo, foram obrigadas a autorizar a internação em hospital pediátrico da rede conveniada, sob pena diária de R$ 4 mil.As ações referentes a tráfico de drogas e condutas afins ficaram em segundo lugar, com 20 casos, seguidas pelos 17 pedidos de autorização para viagem de menores para o exterior. Roubo e furto, com 15 ocorrências cada, ficaram em quarto lugar e, em quinto, com 11 registros, os processos de homicídios e os pedidos de tratamento de saúde ou medicamentos na rede pública de saúde. Neste último assunto, se enquadram os familiares do idoso Cícero Rodrigues Ribeiro, que obtiveram na madrugada do sábado, dia 5, tutela antecipada para garantir a internação do paciente em hospital público, sob pena de multa diária de R$ 5 mil. A decisão foi do juiz André Luiz Nicolitt.”Isto posto, defiro a tutela antecipada, determino que os réus procedam imediatamente a remoção em UTI móvel e a internação do autor Cícero Rodrigues Ribeiro para hospital da rede pública municipal e estadual, preferencialmente para o Instituto Estadual de Infectologia São Sebastião ou outro que possua UTI adaptada para seu quadro clínico, fornecendo todos os medicamentos e procedimentos necessários até o seu completo restabelecimento, não havendo vaga, que seja internado em hospital da rede privada, às custas dos réus”, escreveu o juiz na decisão. A ação foi proposta contra o Estado e o Município do Rio.Também foram registrados no feriado pedidos de autorização para sepultamento, permissão para viagem nacional, lesão corporal, ameaça, além de crimes como receptação e estelionato, dentre outros. O Plantão Judiciário do Rio funcionou das 18 horas de sexta-feira, dia 4, quando encerrou o expediente forense, até as 11 horas de ontem, dia 8.
(Copiado de  http://tj-rj.jusbrasil.com.br/noticias/1860243/feriado-da-independencia-acoes-contra-planos-de-saude-predominaram-no-plantao-judiciario)

Divulgação do funcionamento do PLANTÃO JUDICIÁRIO do Rio de Janeiro:

PLANTÃO DO JUDICIÁRIO do Rio de JaneiroObjetivando proporcionar ao cidadão prestação jurisdicional célere e efetiva, garantindo atendimento vinte e quatro horas por dia, visando o conhecimento de pedidos, ações, procedimentos e medidas judiciais de caráter urgente, definidos como aqueles que ponham em risco direito relevante, cuja tutela não possa aguardar decisão judicial no expediente forense normal.Resolução TJ/ Órgão Especial nº 27 de 03/11/2008

Serviço de Administração do Plantão Judiciário – SEPJU

Telefones: 3133-2570 / 3133-4144 / 2292-8296 (FAX)
Endereço: Av. Erasmo Braga nº 115
(entrada pela Rua Dom Manuel, s/nº) garagem do Tribunal de Justiça.

(Copiado de http://cgj.tjrj.jus.br/plantao-judiciario)

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) faz a fiscalização dos PLANTÕES JUDICIÁRIOS de todo Brasil. Você encontrará informações sobre todos eles, além do contato direto com o CNJ através deste endereço: http://www.cnj.jus.br/plantao-do-judiciario

Creative  Commons License
“Você conhece o PLANTÃO DO JUDICIÁRIO?” por
Gutemberg Motta é licenciado sob
Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil License.

29
jul
11

Doação de vida

Doação de vida é um título forte na sua essência e até desgastado no seu uso… Mas o que vou falar aqui vai ao encontro da essência do título escolhido… Quantas vezes você doou sangue este ano? Você é doador de medula óssea? Quantas vezes você já falou para sua família que deseja doar seus órgãos? Pois, lamentavelmente o índice de respostas negativas será muito mais alto que o desejável.

É espantoso ver durante vários dias, durante vários anos, médicos e responsáveis por hospitais irem aos canais de comunicação para pedir doação de sangue… Você sabe qual é a dificuldade de doar sangue? Nem eu… Até liberação de um dia de trabalho por ano é oferecida pela CLT… Nossos bancos de sangue vivem como pedintes… Quando alguém vai se operar e precisa-se de sangue, os hospitais são obrigados a utilizarem-se da sensibilidade aflorada das famílias desses enfermos para recrutarem doadores. Ponha na balança o esforço que vocë tem para doar sangue e do outro lado, ponha a vida que você pode estar salvando… É incomparável! Não vamos esperar que alguém próximo do nosso convívio necessite de sangue para sermos doadores…

Agora imaginem o caso de alguém com uma doença quase incurável… Que passe por muitas dificuldades… E que tenha uma pequena chance de se curar, uma chance em 100 mil… Você já calculou o que você pode oferecer a esta pessoa? VIDA! Pois é, VIDA. Esse cenário é o dia-a-dia de muitas pessoas… Hoje, centenas de pessoas estão a procura de doadores de medula óssea… E como essas pessoas descobrem se tem um doador? Elas fazem um exame de sangue para descobrir os detalhes do seu tipo sanguíneo, daí procuram num banco de dados onde estão cadastrados os doadores, um doador compatível… Que poderia ser você, se você tivesse cadastrado nesse banco de dados, o REDOME… Os doadores são pessoas que fazem um exame de sangue e deixam disponível nesse banco de dados… Se um dia for encontrado um possível receptor de sua medula óssea, você é convidado a fazer exames adicionais e, se confirmada a compatibilidade, vocë e convidado a fazer a doação.

A doação de medula óssea não é nenhum sacrifício de outro mundo… A medula óssea é um líquido que fica dentro do osso, é retirada uma pequena quantidade através de um pequeno procedimento cirúrgico totalmente indolor. Depois disso, você pode ter a satisfação de ter salvado uma vida de um ser humano que talvez mais ninguém fosse capaz. Procure hoje mesmo o REDOME, se cadastre no banco de dados!

Mais uma sugestão pra você! Dessa vida nada levamos. Essa é uma frase muito popular e se acreditamos que ela é verdadeira, se nada de material levamos, por que então sermos enterrados com nosso dinheiro? Ou nosso ouro? Ninguém mais faz isso, desde o Egito, certo? Errado! Quando morremos levamos a maior riqueza que poderíamos deixar na Terra, VIDA! Isso mesmo, quando nossas famílias não optam pela doação de nossos órgãos, estamos deixando de proporcionar VIDA a outras pessoas. Fale com seus familiares, converse, quebre esse tabu e proporcione VIDA a outras pessoas quando você não mais estiver aqui, essa será sua maior herança!

Abaixo segue uma reportagem interessante sobre o assunto:

DOAÇÃO DE MEDULA ÓSSEA: UM ATO DE AMOR AO PRÓXIMO*Extraído do Jornal Pretexto (Boletim do fundo de pensão do BNDES – FAPES), da edição nº87 de junho de 2011.

Mesmo com o avanço dos tratamentos médicos, os portadores de alguns tipos de leucemias e outras doenças do sangue têm grande dificuldade para a cura definitiva,o que implica encontrar um doador compatível de medula óssea. Esses pacientes sofrem com a alteração da produção de SAÚDE células sanguíneas normais gerada pela invasão da medula óssea pelas células doentes, causando transtornos variados como anemias, redução das defesas do organismo, infecções, dores na cabeça, nos ossos e articulações, que, caso não sejam tratadas, podem levar à morte.

Por conta da semelhança genética, a possibilidade de encontrar doador compatível é maior entre irmãos, podendo chegar a 25%. Na chamada família estendida – primos e outros parentes–, a chance de encontrar alguém totalmente compatível fica entre 7% e 10%. Porém, mais de 60% dos pacientes não possuem doadores na família e a solução para o transplante é fazer a busca entre a população cadastrada no Registro Brasileiro de Doadores Voluntários de Medula – Redome.

Qualquer pessoa entre 18 e 55 anos com boa saúde pode doar medula óssea. Os doadores preenchem um formulário com dados pessoais e é coletada uma amostra de sangue com 5ml para testes de compatibilidade tecidual entre o doador e o paciente – o HLA. Em caso de compatibilidade com qualquer paciente cadastrado, o doador é chamado para exames complementares e, sendo confirmada a compatibilidade, o doador assinará um termo de autorização para realização do transplante.

A doação é um procedimento que se faz em centro cirúrgico, sob anestesia peridural ou geral, e requer internação por um mínimo de 24 horas. Normalmente, os doadores retornam às suas atividades habituais depois da primeira semana.

Para esclarecer alguns mitos a respeito da doação de medula óssea, o chefe do Departamento Médico do BNDES – Renato Marandino concedeu uma entrevista ao jornal PRETEXTO:

PRETEXTO – O doador corre algum risco?

Dr Renato Marandino – Não corre risco algum. É um procedimento realizado há mais de 20 anos e nunca houve acidentes. Para que o doador não sinta incômodo, é realizada anestesia e o procedimento dura em torno de 60 minutos. O desconforto é de média intensidade e pode durar cerca de uma semana, semelhante a uma queda ou uma injeção oleosa, que pode ser amenizado com o uso de analgésicos e outras medidas simples. É importante destacar que não é uma cirurgia, ou seja, não há corte, nem pontos, por isso, não deixacicatriz.

PRETEXTO – Quais doenças podem ser tratadas com o transplante?

Dr Renato Marandino – Normalmente doenças que acometem a medula, tais como linfomas, mielomas e algumas leucemias. Existem ainda outras doenças próprias da medula, como imunodeficiência primária (aquelas crianças que não têm defesa e só sobrevivem em bolhas de proteção), doenças de outras linhagens celulares da própria medula ou falência de todas elas como a dita anemia aplástica, na qual a medula para de produzir células. Sem dúvida, há uma lista longa.

PRETEXTO – Quais os mitos mais comuns em relação à doação?

Dr Renato Marandino – Muitas pessoas têm a impressão de que a doação é personalizada, ou seja, direcionada apenas para a pessoa que está se esperando doar. Para a realização de um transplante, é necessário que a compatibilidade entre o doador e receptor seja 100%. A chance de encontrar uma medula compatível no registro brasileiro é, em média, de um para 100 mil pessoas. Portanto, quanto maior o número de representantes brasileiros cadastrados no banco, maiores serão as chances dos pacientes que aguardam seus doadores compatíveis. É muito comum, também, as pessoas confundirem medula óssea com medula espinhal e terem medo de ficar paralíticas, risco inexistente no procedimento. A medula óssea é um grupo de células primordiais que dão origem às células sanguíneas.

Eu mesmo já conheci uma pessoa vítima de leucemia que perdeu sua vida pela falta de um doador de medula óssea. Não permita que isso ocorra com mais ninguém, seja um doador de VIDA! Muito recentemente um amiga do trabalho descobriu que seu filhinho de menos de um ano tem uma doença raríssima e a única chance de cura seria através da doação de uma medula óssea compatível. Felizmente, ela encontrou um doador compatível e todos que acompanham essa história estão torcendo para que a doação seja um sucesso e posso dar a VIDA pela segunda vez a esse pequeno menino.

Reproduzo abaixo, o pedido dessa família. Prestem atenção porque essa mensagem continua válida para centenas de outras crianças e adultos:

O nosso filhinho Guilherme está precisando urgentemente de uma doação de medula e eu gostaria de pedir a ajuda de todos vocês para a realização de testes de compatibilidade e divulgação. O Gui tem apenas oito meses de idade e está internado em estado grave pela terceira vez. Aos três meses de idade ele teve uma doença rara, uma ostiomielite frontal conhecida como Tumor de Pott. Desde então ele teve duas pneumonias graves, que o fizeram passar por mais duas internações.Hoje (dia 05 de Maio de 2011), ele continua se recuperando na UTI do hospital, mas acabamos de descobrir que ele tem uma doença congênita que o torna imunodeficiente (Doença Granulomatosa Crônica ou DGC) – o que explica as doenças até o momento. Esta doença faz com que ele não reaja a bactérias e fungos e, consequentemente, o torna muito frágil a infecções. Como se trata de uma doença crônica, será necessário que ele tome diariamente diversos antibióticos e injeções, além de cuidados extras – o que não impedirá que ele tenha novas infecções e corra risco de vida.

A única alternativa de cura definitiva é o transplante de medula óssea. Para isso, o Gui precisa encontrar um doador 100% compatível com a sua medula. Esta doação é extremamente simples, não oferecendo nenhum risco de vida ao doador, que logo após a doação volta a sua vida normal (a medula é totalmente reconstituída em 3 dias). Desta forma, além das orações e torcida, peço encarecidamente que todos se cadastrem como possíveis doadores de medula óssea no instituto de hematologia de sua cidade (no caso do Rio, o HemoRio).

O doador deve ter entre 18 e 55 anos e a princípio não há restrições (tatuagem, por ex.) ou necessidade de qualquer preparação para o exame (jejum, por ex.). Serão colhidos 5ml de sangue para verificação da tipagem da medula e o doador fica cadastrado em um registro de doadores (REDOME), sendo chamado para a doação, se for compatível com o Gui. A dificuldade de encontrar um doador compatível é tão grande que não há sequer uma fila a espera de doações.

Quanto maior o banco, maiores as chances de encontrarmos a pessoa que poderá salvar a vida do Gui ou de qualquer outra pessoa na mesma situação (a chance de encontrarmos esta pessoa é de 1 para 100.000). Como o banco de dados é internacional, você pode fazer esse cadastramento em qualquer outro País que tenha institutos de hematologia cadastrados no REDOME (ver links abaixo).

Listas de hemocentros associados ao REDOME no Brasil:

http://www.doemedula.com/hemocentros

Bancos de doação internacionais associados ao REDOME:

http://www.bmdw.org/index.php?id=addresses_members&no_cache=1

No Rio, os exames podem ser realizados nos seguintes locais:

Instituto Estadual de Hematologia Arthur de Siqueira Cavalcanti – HEMORIO Seg a Sex de 8 às 12 Rua Frei Caneca, 8 – Centro – Rio de Janeiro Telefone: (21) 2509-1290 Instituto Nacional de Câncer – INCA Seg a Sex de 7h30 às 14h30, Sabados de 8 às 12 Praça da Cruz Vermelha, 23 – 2º andar – Centro – Rio de Janeiro Telefone: (21) 2506-6580

Se precisarem de maiores informações, acessem o link:

http://www.hemorio.rj.gov.br/Html/Doacao_medula_ossea.htm

Muito obrigado desde já pela ajuda de vocês no cadastramento e na divulgação. Abraços e beijos grandes e, novamente, muito obrigado!

Creative  Commons License
“Doação de vida” por
Gutemberg Motta é licenciado sob
Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil License.




Categorias


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 43 outros seguidores